Maio Amarelo

 Câmara integra campanha nacional por mais concientização no trânsito

Começou neste 1º primeiro a campanha “Maio Amarelo” – movimento de preservação da vida no trânsito. Desde de 2014, Campinas tem, por meio da Lei 14.863 de autoria da Comissão de Mobilidade Urbana e Planejamento Viário, que na ocasião era presidida pelo vereador Carmo Luiz o movimento oficialmente incluído no calendário oficial da cidade.


Atualmente a comissão é presidida pelo vereador Jorge Schneider (PTB) que participou do lançamento oficial da campanha na cidade. O parlamentar ressaltou a importância das ações do Poder Público em prol de mais segurança no trânsito, mas lembrou que a conscientização de cada um é o mais importante. “Quem dirige somos nós, o prefeito não dirige por nós, precisamos alertar a população de suas responsabilidades já que não podemos mais achar que a vida pode ser trocada por qualquer irresponsabilidade”, afirma.


O tema deste ano do movimento é “Nós Somos o Trânsito” com o objetivo de despertar a consciência de que todos são responsáveis pela segurança da circulação, exercida por pessoas, não veículos. O maio amarelo humaniza a mobilidade urbana, através da percepção coletiva e consequente harmonia entre os indivíduos, sejam eles motoristas, motociclistas, ciclistas ou pedestres.


Para Carmo a força que a campanha ganhou ao longo dos anos em Campinas se reflete na redução dos números de mortes que a cidade vem apresentando. “Me sinto honrado em ter presidido a comissão de Mobilidade Urbana na época em que aprovamos o Maio Amarelo e ver que em quatro anos tivemos a participação do Poder Público ampliado, contribuindo para a conscientização de todos e, consequentemente reduzindo as mortes é muito satisfatório”, ressalta.


Segundo dados da EMDEC – Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas – responsável pelo trânsito na cidade, o índice de mortes no trânsito campineiro, a cada 100 mil habitantes, é de 6,31. Está abaixo do índice de países de baixa renda, que é de 24,1; de países de renda média, de 18,4; e de países de alta renda, com índice de 9,2. A média mundial é de 17,4.


A EMDEC está com uma programação que vão desde palestras, campanhas em bares com o tema “Álcool e direção. Combinação fatal!” até inspeção gratuita de itens de segurança nos veículos. Confira a programação completa: Aqui!